CNAI - Rede GIP

You are here: Entrada
  • Decrease font size
  • Default font size
  • Increase font size

Os Gabinetes de Inserção Profissional - GIP - surgiram nos termos do disposto na Portaria n.º127/2009, de 30 de Janeiro 2009 e são estruturas de apoio ao emprego que, em estreita relação com os Centros de Emprego, prestam apoio a jovens e adultos desempregados na definição ou desenvolvimento do seu percurso de inserção ou reinserção no mercado de trabalho. A Rede GIP Imigrante (RGI) é constituída por 25 Gabinetes de Inserção Profissional distribuídos pelo território nacional, sendo dinamizada por entidades públicas ou privadas sem fins lucrativos. Esta Rede surge no âmbito de parceria entre o Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, I.P. (ACIDI, I.P.) e pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional, I.P. (IEFP, I.P.)

Para mais informações:

Download do Folheto Rede GIP Imigrante

Menu Principal

Entrada
Links Úteis

Autenticação






Esqueceu a senha?

Difusão de Notícias

Workshop - Projecto EQUAL “P'lo Sonho é que Vamos?
28-Out-2008

O Projecto EQUAL “P'lo Sonho é que Vamos”, desenvolvido em parceria entre o CESIS – Centro de Estudos para a Intervenção Social, a AMUCIP – Associação para o Desenvolvimento das Mulheres Ciganas Portuguesas, a Direcção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas e o Centro Hospitalar do Baixo Alentejo, E.P.E. terminou, em Dezembro de 2007, a sua fase de desenvolvimento da qual resultou um produto designado: “Melhorar a coesão social – Guia de boas práticas para a cidadania e o relacionamento de pessoas, instituições e comunidades ciganas e não ciganas”.

Em Abril passado teve início a sua Acção 3, fase destinada à disseminação do produto criado no âmbito do Projecto, com uma Parceria de Desenvolvimento mais alargada, juntando-se às anteriores organizações o ACIDI – Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, a Direcção Geral da Saúde, a CIG – Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e o Instituto do Emprego e Formação Profissional. Nesta fase são objectivos do processo de disseminação:

<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Introduzir na prática das organizações, com especial incidência em câmaras municipais, serviços de saúde, segurança social e educação, uma lógica de diálogo inter-cultural, incluindo o relacionamento de “igual para igual” entre comunidade maioritária e comunidades ciganas.

<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Encorajar mulheres e jovens ciganas, para a melhoria das suas condições de vida.

<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Influenciar as políticas públicas no sentido da sua adequação a pessoas e comunidades ciganas.

<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Melhorar as condições para o exercício consciente da cidadania por pessoas ciganas e não ciganas e, consequentemente, para a coesão social.

<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Encorajar a criação de associações por pessoas ciganas, em particular por mulheres para o desenvolvimento de trabalho de intervenção social em benefício das comunidades locais.

 Para a concretização deste objectivo propõe-se a organização de um conjunto de workshops onde será apresentado o produto anteriormente referido e suas metodologias de trabalho de modo a que as mesmas possam vir as ser aplicadas localmente.

Desafiam-se os interessados a participar nesta Acção3 e, mais concretamente, no Workshop inicial a desenvolver nas instalações do ACIDI, na Rua Álvaro Coutinho, 14 / 1150-025 LISBOA, no dia 30 de Outubro, entre as 10:00 e as 17:30.

Qualquer esclarecimento adicional a este respeito poderá ser prestado pelo CESIS, através de Vanda Neves (213845560) ou de Elsa Figueiredo (214715015).

Programa/Ficha de Inscrição
 
Conferência Internacional “Empreendedorismo Imigrante?
27-Out-2008

No dia 3 de Novembro, o ACIDI, através do Observatório da Imigração,   promove uma conferência internacional dedicada ao Empreendedorismo Imigrante”.   Esta conferência que conta com a participação de diversos especialistas internacionais,  distribuídos por três painéis temáticos sobre Políticas de Imigração e o seu Impacto na Iniciativa Empresarial Imigrante; Empreededorismo Imigrante em Portugal e Exemplos de Programas e Medidas que promovem o Empreeendedorismo Imigrante”,  integra, também, a apresentação e discussão do Número 3 da Revista Migrações – número temático acerca de "Empreededorismo Imigrante".

Mais informações AQUI.

 
Encontro “Empreender para Incluir?
27-Out-2008

Nos dias 4 e 5 de Novembro realizar-se-á, nas instalações do CACE Cultural do Porto, o Encontro “Empreender para Incluir”.

Este Encontro é organizado pela Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC) e divide-se em duas vertentes: uma de cariz mais territorial que se consubstancia no trabalho desenvolvido nos seus três eixos de intervenção e uma vertente global em que se procura integrar no debate sobre as questões do Empreendedorismo Inclusivo os resultados e conclusões de projectos, experiências e trabalhos desenvolvidos tanto a nível nacional como europeu.

Convite-Programa

Para mais informações: www.empreenderparaincluir.eu

 
Programa “Integração Profissional de Médicos Imigrantes - Abertura do Processo de Candidatura
24-Out-2008

A Administração Central do Sistema de Saúde, I.P. do Ministério da Saúde, a Fundação Calouste Gulbenkian e o Serviço Jesuíta aos Refugiados comunicam que está aberto o processo de candidatura no âmbito do Programa “Integração Profissional de Médicos Imigrantes”.

O período de apresentação de candidaturas decorre de 22 de Outubro a 25 de Novembro de 2008 através do preenchimento do formulário disponível na página de internet do Serviço Jesuíta aos Refugiados (www.jrsportugal.pt) e da entrega de toda a documentação necessária.

O programa visa facilitar o processo de integração profissional de cerca de 150 médicos imigrantes, licenciados em Medicina, com excepção de Medicina Dentária, Medicinas Alternativas e Medicina Veterinária, nacionais de Estados membros da União Europeia ou de Estados Terceiros, que tenham obtido a licenciatura fora da União Europeia em países com os quais Portugal não tenha acordos de reconhecimento automático de habilitações e que desejam exercer funções médicas no âmbito do Serviço Nacional de Saúde Português.

Podem candidatar-se médicos imigrantes que se encontrem a residir legalmente em Portugal, que tenham a sua situação regularizada com a Segurança Social, que comprovem possuir habilitações académicas em Medicina, que façam prova de não terem antecedentes criminais e não tenham usufruído de apoios anteriores para os mesmos efeitos.

Edital – Aviso n.º 25409-A/2008

Para esclarecimentos adicionais contactar o Serviço Jesuíta aos Refugiados

Gabinete de Apoio a Imigrantes Qualificados

Rua 8 ao Alto do Lumiar, n.º 59, 1750-342 Lisboa

Tel. 21 755 27 90 / 93 877 75 76

www.jrsportugal.pt

                                                 

 
Pós-Graduação - Técnicas e Metodologias Activas & Expressivas
23-Out-2008

CENTRO DE ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES E FORMAÇÃO

Pós-Graduação

Técnicas e Metodologias Activas & Expressivas

2ª Edição

Últimas Vagas!

Segunda Edição da Pós-graduação Pioneira em Portugal, objectiva qualificar profissionais da área de saúde e educação, para a utilização de recursos artísticos e expressivos com fins educativos e terapêuticos, onde os profissionais aprenderão estimular a Livre Expressão como elemento facilitador de acesso ao universo imaginário e simbólico, desenvolvendo assim, potencialidades e auto-conhecimento dos seus educandos ou pacientes. Metodologia: activa e vivencial.

Módulos

I. Iniciação às terapias activas e expressivas

II. Atelier de arte criativa: arte plástica

III. Técnicas activas e expressivas na intervenção social

IV. Introdução ao psicodrama

V. Musicoterapia e música na educação

VI. Dança em contexto educativo

VII. O Papel do lúdico e a ludoterapia centrada na criança

VII. Atelier expressivo: Vivências

Conteúdos Gerais

- Introdução as Metodologias Expressivas

- Técnicas expressivas com idosos, crianças, jovens e adultos

- Dançaterapia aplicada às Necessidades Educativas Especiais

- Teatro, dança, música e arte na terapia, na intervenção comunitária

- Projecto de intervenção social através das metodologias expressivas

- Metodologias expressivas nas escolas. As técnicas psicodramáticas

- A expressão como meio de inclusão, de gestão de conflitos e prevenção

- Definição de metodologias de intervenção terapêutica, social e na educação

- Criatividade versus doença psíquica. As metodologias activas-catárticas-criativas

- A linguagem artística plástica como forma de expressão. Especificidade e manejo dos materiais

- Musica e aprendizagem. Musicoterapia na intervenção com as dificuldades de aprendizagem

Certificação: ISLA em parceria com CEMFor

Local de Realização: ISLA – Instituto Superior de Línguas e Administração, Lisboa

Inscrições: Secretaria do ISLA, Tel.: 210309911, com Drª Isabel Quaresma.
Site: www.isla.pt

Dias: Sextas das 19h às 22h e Sábados, das 10hs às 14hs (200 horas)

Início: Novembro de 2008

Público-alvo: Psicólogos, Professores, Artistas, Educadores, Psicopedagogos, Terapeutas, Profissionais ligados à Saúde e Intervenção Social, Médicos e Licenciados em áreas afins.

Para não licenciados sujeito a entrevista e avaliação curricular, obtenção de certificado de Formação Avançada

Mais Informações

Tl: 210 309 911, com Drª Isabel Quaresma

E-mail: Este endereo de e-mail est protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript ter de estar activado para que possa visualizar o endereo de email

www.cemfor.com

 

 
Português Para Todos (PPT)
20-Out-2008

O “Português Para Todos” (PPT) é um programa que visa o desenvolvimento de cursos de língua portuguesa e de português técnico, dirigidos à comunidade imigrante em Portugal.

Estes cursos permitem o acesso a um certificado que possibilita o acesso à nacionalidade, autorização de residência permanente e ao estatuto de residente de longa duração (nível A2).

Os cursos de português técnico, igualmente certificados, permitem um melhor acesso e integração no mercado de trabalho, nas áreas do comércio, hotelaria, cuidados de beleza, construção civil e engenharia civil.

Estes cursos não têm custos para os participantes.

 

Quem promove os cursos PPT?

·         Escolas da rede pública;

·         Centros de Emprego e de Formação Profissional, do Instituto de Emprego e Formação Profissional.

NOTA: Os cursos podem ser ministrados nas instalações de outras entidades, as quais devem manifestar o seu interesse junto das entidades promotoras (acima referenciadas).

Quais os requisitos que os cidadãos devem preencher para se inscreverem no PPT?

·         Ter nacionalidade de países terceiros, comunitários, refugiados ou asilados, luso-descendentes (desde que se justifique).

·         Cidadãos estrangeiros não comunitários – ter título válido de residência ou permanência em Portugal ou comprovativo de que foi iniciado o procedimento para a sua obtenção, renovação ou prorrogação. NOTA: Cidadãos dos países de Língua Oficial Portuguesa também podem integrar os cursos PPT.

·         Estar empregado, desempregado ou inactivo NOTA: Os Centros de Emprego e Formação Profissional apenas ministram PPT a activos empregados ou desempregados.

·         Idade: pelo menos 15 anos, para PPT ministrados nas Escolas da rede pública; pelo menos 18 anos, para PPT ministrados pelos Centros de Emprego e de Formação Profissional.

Quais os níveis de escolaridade para participar num curso de PPT?

·         Pré-escolar;

·         1.º ciclo;

·         2.º ciclo;

·         3.º ciclo

·         Ensino Secundário;

·         Bacharelato;

·         Licenciatura;

·         Mestrado;

·         Doutoramento;

·         Pós-Doutoramento.

Qual a documentação necessária para inscrição em PPT?

A listagem (meramente indicativa) de documentação solicitada é:

·         Formulário de inscrição;

·         BI (cidadãos da UE);

·         Título válido de residência ou permanência (não comunitário);

·         Contrato de trabalho ou declaração da entidade patronal (activos empregados);

·         Cartão de contribuinte;

·         Número de Identificação Bancária (NIB).

O PPT conferirá as competências de português ao nível A2 (o necessário para a nacionalidade), mas a Lei da Imigração fala em 2 tipos de conhecimentos: fluente e básico. Como é que se equipara o nível A2 às situações da lei da Imigração?

Os cursos certificam ao nível do A2 – Português básico, o qual importa para efeitos de acesso à nacionalidade, à autorização de residência permanente e ao estatuto de residente de longa duração. A articulação efectuada entre o ACIDI e o SEF aferiu que aquele organismo vai considerar o nível A2 para os efeitos referidos.

O PPT na Internet:

www.acidi.gov.pt/qren

Brochura Português Para Todos

 

Listagem de instituições onde se leccionam cursos PPT

Escolas

Norte * Centro * Lisboa e Vale do Tejo  * Alentejo * Algarve

 IEFP – Centro de Emprego – Centro de Formação Profissional

Língua Portuguesa * Português Técnico

 

 
FLAG - oferta formativa (Porto)
17-Out-2008

A FLAG, empresa prestadora de serviços de formação profissional e especializada em novas tecnologias de informação e comunicação, promove, no Porto, os cursos:

1. Educação e Formação (CEF) e Desenho Assistido por Computador/Construção Civil – certificação ao nível do 9.º ano.

Para mais informações clique AQUI
Ficha de Inscrição

2. Educação de Adultos e Formação em Design Gráfico – certificação do nível do 12.º ano

Para mais informações clique AQUI
Ficha de Inscrição

 

 
<< Incio < Anterior | 31 32 33 34 35 36 37 38 | Seguinte > Final >>

Resultados 331 - 341 de 417

Próximos Eventos

Não há eventos agendados
Ver Calendário
Juntar Evento